Blog

Você está em: Home Blog
Como evitar lesões no CrossFit? Abr, 29 - 2019

Como evitar lesões no CrossFit?

O CrossFit não é uma modalidade com origem tão recente quanto parece. Ele surgiu na década de 90, na Califórnia, quando o atleta Greg Glassman decidiu combinar movimentos a fim de ter um treinamento mais completo. Embora já exista há quase 30 anos, a prática ainda gera muitas dúvidas em quem busca uma atividade física diferente.

Com o objetivo de trabalhar as 10 aptidões físicas: resistência cardiorrespiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, agilidade, coordenação, equilíbrio e precisão, os treinos são de alta intensidade e propõem a superação de limites por meio do esforço físico e psicológico. Devido a essas características, surge o receio de o CrossFit provocar lesões durante a execução dos exercícios, e isso pode ser um motivo para desistir ou não começar.

As lesões nada mais são do que a junção de dois fatores: internos - características fisiológicas que variam de acordo com a pessoa, como elasticidade e força,  e externo, que diz respeito ao ambiente e a intensidade do exercício, por exemplo. A verdade é que, qualquer prática esportiva envolve risco de lesões se não for feita de forma correta. Então, é preciso ter conhecimento e paciência para entender e aplicar técnicas que ajudam a evitar lesões. Por isso, vamos te dar 6 dicas para garantir um WOD seguro:

Pesquise sobre o box de CrossFit

Cheque se ele é afiliado ao CrossFit Inc. e se os coaches têm formação para atuar na área. Veja, também, se há sempre profissionais para acompanhar os treinos e prestar atenção a eventuais erros nos movimentos.

Aquecimento e alongamento não são dispensáveis

O famoso warm-up tem que ser rotina no treino, tanto é, que aquecer e alongar são os primeiros passos da aula de CrossFit. Somente assim você prepara o corpo para aguentar cargas mais pesadas e movimentos mais intensos.

Foco na execução correta dos movimentos

O CrossFit possui uma lista grande de exercícios e é preciso estar atento à execução correta de cada um. Por isso, geralmente, acontecem mais lesões nos primeiros meses de prática, devido a falta de atenção a ângulos, ritmo e cargas, sendo o joelho, costas e ombros, os lugares mais propensos a desenvolverem dores e distensões.

Motivação em excesso prejudica

Muitas vezes, a preocupação com os resultados e o tempo decorrido se torna mais importante do que a execução segura durante o WOD. Se comparar com outros praticantes também não é legal. Cada pessoa tem seu ritmo e tempo próprio para atingir metas diferentes.

Conheça os sinais do seu corpo

É importante reconhecer quando um músculo está dolorido pelo esforço ou quando a dor pode ser o início de uma lesão. Caso note que sente algo fora do comum, pare o exercício e não corra o risco de ter que passar por uma recuperação de até 6 semanas.

Respeite o intervalo e o repouso

Para evitar desgaste muscular, adeque os dias da atividade física, bem como o tempo de intervalo entre as séries no WOD. Geralmente, o CrossFit é feito 3 vezes por semana, intercaladas por um dia de descanso, mas esse número pode variar de acordo com a intensidade. Converse com seu coach e decida pela melhor rotina de treinos.

Então já sabe, se surgirem dúvidas por causa do risco de lesões, busque aprimorar sua técnica, auxiliado por um coach. Além disso, tenha em mente que a atividade física traz milhares de benefícios, como prevenção de doenças, e, com certeza, esse fato contribuirá para sua saúde no futuro.

Bora colocar em prática todas essas dicas? Agende uma aula experimental agora!

Compartilhar